Plantas do Nordeste usadas para creme de empresa de origem francesa

A planta mandacaru que é comum nas paisagens do nosso semiárido virou item de beleza de uma marca francesa. O Governo da Bahia divulga que a matéria-prima é fornecida pela Coopercuc (Cooperativa de Agropecuária Familiar de Canudos, Uauá e Curaçá) e é  transformada pela L`occitane Au Brésil em sabonetes (líquido e cremoso), hidratante corporal e cremes. 

Somente em 2019 a cooperativa, que recebeu investimentos do governo para profissionalização e gestão da produção, forneceu 600 quilos de mandacaru e recebeu uma porcentagem da repartição de benefícios. 

Outro produto que ganhou esse mercado foi o licuri, ou coquinho da Caatinga. Fornecido pela  Cooperativa de Produção da Região do Piemonte da Diamantina, esse pequeno fruto tem se transformado em sabão, óleos de banho e cremes hidratantes pela empresa de cosmético.

Fonte: Governo da Bahia

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Veja também