Jogos Paralímpicos

Entre os 232 atletas com deficiência que disputarão os Jogos Paralímpicos de Tóquio pelo Brasil, 66 serão das chamadas classes baixas (com deficiência mais severas), o que representa 28,4% do total da delegação brasileira paralímpica, segundo dados do departamento de Ciências do Esporte do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

A valorização e estímulo à participação de atletas com deficiências severas em eventos esportivos do CPB e na composição da delegação brasileira nos Jogos Parapan-Americanos de 2023 também fazem parte do planejamento estratégico 2017-2024 do CPB.

São 40 atletas masculinos e 26 femininas que fazem parte deste grupo e que representarão o país no Japão a partir de agosto. Destes, 50% (ou 33) têm deficiência física, 36,4% (ou 24) têm deficiência visual, e 13,6% (ou 9) têm deficiência intelectual.

No total, a delegação brasileira paralímpica será composta por 255 atletas (incluindo atletas sem deficiência como guias, calheiros, goleiros e timoneiro), sendo 159 homens e 96 mulheres, além de comissão técnica, médica e administrativa, totalizando 428 pessoas. Jamais uma missão brasileira em Jogos no exterior teve tamanha proporção.

Fonte: COB

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Veja também