Brasileiros e japoneses discutem o livro Vidas Secas, de Graciliano Gamos

A Embaixada do Brasil em Tóquio sediou o Primeiro Encontro do Café Literário com a discussão sobre o livro Vidas Secas, escrito por Graciliano Ramos. O evento foi no dia 14. A obra foi traduzida para o japonês.

Os moderadores foram Thamis Silveira, Leitora na Universidade Sophia; e o jornalista Hitoshi Kishiwada. Brasileiros e japoneses discutiram sobre o livro que foi publicado em 1938, mas permanece atual no contexto de denúncia de desigualdade econômica o que gera também preconceito.

Em breve haverá outros encontros para discutir obras consagradas do Brasil.

Entenda mais sobre o livro na análise do professor Thiago Mia Salla, especialista na vida e na obra de Graciliano Ramos: https://www.youtube.com/watch?v=Y_v-3v1Sb-Y&t=51s

Texto: Neide Hayama

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Veja também

Mapa do Trabalho

O Brasil vai precisar qualificar 9,6 milhões de trabalhadores em ocupações industriais até 2025, com investimento em formação continuada e inicial.  Esse é o levantamento

Leia Mais >>