Boletim CCBJ

A CCBJ envia regularmente boletim eletrônico aos associados. Na edição de outubro, o artigo foi escrito pelo diretor-presidente da Kowa Corporation, Nelson Saito.

A empresa, especializada em recrutamento de pessoal, completa 30 anos de fundação com contribuições ao Japão.

 

Os 30 anos da Kowa Corporation

Por Nelson Saito

Diretor-presidente da Kowa Corporation

A comunidade brasileira no Japão completa 30 anos de história no Japão. A Kowa Corporation também tem o mesmo período de fundação completado em setembro de 2021. Foram vários desafios superados para chegar até aqui.

A empresa, especializada em recrutamento de pessoal, vem contribuindo para o crescimento econômico do Japão ao longo desses anos. Ao mesmo tempo, oferece oportunidades para brasileiros trabalharem em fábricas.

A Kowa surgiu de um sonho, o de empreender e ter sucesso. Nascido na cidade de Tomé-Açu, no Pará, sempre tive contato com descendentes de japoneses na infância. Na escola, a gente falava japonês durante o intervalo.

O meu primeiro trabalho foi aos 12 anos fazendo bico numa empresa que exportava mamão (papaya), montando caixa de madeira para embalar o produto, com o objetivo de juntar dinheiro e comprar uma bicicleta.

Na fase adulta, tive experiência profissional em banco e em uma multinacional japonesa. E decidi largar tudo para trabalhar no Japão. Os familiares e amigos foram contra a decisão porque estava com com emprego estável no Brasil. Novamente tinha uma meta: o de juntar dinheiro e comprar um carro e uma casa e capital para começar um negocio.

No Japão, o primeiro trabalho foi em fábrica de peças eletrônicas por uma empreiteira na qual trabalhei por oito meses, quando fui transferido para a parte administrativa da mesma empresa. Os motivos apontados para essa promoção foram: comprometimento com o trabalho, determinação para realizar uma atividade e liderança em equipe.

Posteriormente a empreiteira entrou em dificuldades financeiras por fazer vários empreendimentos simultaneamente que não deram certos e decidi pedir demissão e fundar a Kowa. No início, o negócio não decolava, pois houve grave crise com estouro da bolha econômica que atingiu o Japão, acabando com as vagas de trabalho. Com persistência, mesmo recebendo não continuei visitando clientes e  oferecendo nossos serviços. Assim, as sementes estavam plantadas. Com o fim da crise e com a recuperação da economia japonesa, alguns dos clientes visitados começaram a procurar a Kowa. As oportunidades começaram surgir e dedicamos em atender da melhor forma possível, conquistando a credibilidade e a expansão do negócio.

Trabalho em equipe, funcionários motivados, preocupação com o bem-estar dos colaboradores são alguns dos focos da Kowa. Assim, o reconhecimento da seriedade da empresa foi se expandindo e a credibilidade para com os clientes também.

Meus agradecimentos a todos que contribuíram para o sucesso da Kowa.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Veja também