Potencial do suco de laranja do Brasil

Roberto Goto (foto), diretor-presidente da Nippon Fruit Juice, pertencente a empresa brasileira de suco de laranja Citrosuco, foi entrevistado pela Rádio J-Wave, no programa Tokyo Morning Radio. O apresentador Tetsuya Bessho destacou a situação do coronavírus no Brasil e como a demanda de suco de laranja vem crescendo mundialmente.

A Califórnia e a Austrália, conforme ele, são reconhecidas pelos consumidores como as regiões produtoras de laranja, mas respondem somente por somente 6% e 2% respectivamente da produção mundial. O Brasil é o maior produtor mundial de laranja, explicou Goto no programa de rádio. De acordo com ele, o Brasil atinge a marca de 19 milhões de toneladas de laranja produzidas no ano safra 2019/20, respondendo por 59% da produção mundial e a maior parte é utilizada para a produção de suco.

Com o coronavírus, as pessoas ficam mais em casa. Por isso Goto disse que na América do Norte, onde o suco de laranja faz parte do café da manhã, foi registrado aumento do consumo de suco de laranja desde marco, chegando a mais de 35% de aumento. “Mesmo agora o aumento se mantém acima dos 20%, indicando que as pessoas ficando em casa se alimentam melhor no café da manhã”, relatou ele durante o programa de rádio, que também destacou o interesse dos consumidores nos nutrientes do suco de laranja, como Vitamina C e Potássio, que contribuem para aumentar a imunidade.

Roberto Goto também é vice-presidente da Câmara de Comércio Brasileira no Japão.

O programa foi ao ar no dia 2 de setembro. O programa é transmitido de segunda à quinta, das 6h às 9h da manhã.

 

Foto: CCBJ

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest

Deixe uma resposta

Veja também
Fechar Menu